Para sempre


“Por que Deus permite que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga quando sopra o vento e chuva desaba,
veludo escondido na pele enrugada,
água pura, ar puro,puro pensamento.
Morrer acontece com o que é breve e passa sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça,é eternidade.
Por que Deus se lembra- mistério profundo -de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino feito grão de milho”

Carlos Drummond de Andrade

Persista

Cada passo dado na batalha traz você à vida. Nunca pare. Os fardos que você carrega todo dia constroem em você a força e o caráter, e contra eles nada pode prevalecer.
Mantenha-se firme. Encare cada desafio com a energia e o entusiasmo de uma alma grata pela experiência de estar viva. Sinta o vento soprar no seu rosto. Torne sua essa força. Curve-se em direção ao vento e deixe que ele seja seu apoio, mesmo que você ande contra ele.
Deixe que os problemas da vida lhe entretenham e ensinem em vez de detê-lo. Você é mais forte que qualquer desafio, e sua força aumenta com cada um deles.
Você não é a causa de seus problemas. Você é aquela pessoa especial que pode transformar esses problemas em grandes conquistas. Persista. Quanto mais difícil for a escalada, mais alto você estará chegando.

Trocando idéias

Há um ditado chinês que diz: Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando um pão, e, ao se encontrarem, eles trocam os pães, cada homem vai embora com um…Porém, se dois homens vêm andando por uma estrada cada um carregando uma idéia, e, ao se encontrarem, eles trocam as idéias, cada homem vai embora com duas…Sempre que possível, troquem idéias…elas esclarecem, acrescentam,ajudam, evoluem…ainda que você não precise, servirão para o outro.

Vida dinâmica

É preciso a certeza de que tudo vai mudar.
É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós: onde os sentimentos não precisam de motivos, nem os desejos de razão.
O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem sabe ver…..
….se não houve frutos, valeu a beleza das flores …..
…..se não houve flores, valeu a sombra das folhas….
…. se não houve folhas, valeu a intenção das sementes…

Pernicioso Sentimento

Conta-se que um monge eremita viajava através das aldeias, ensinando o bem. Chegando a noite e estando nas montanhas, sentiu muito frio. Buscou um lugar para se abrigar. Um discípulo jovem ofereceu-lhe a própria caverna. Cedeu-lhe a cama pobre, onde uma pele de animal estava estendida.O monge aceitou e repousou. No dia seguinte, quando o sol estava radiante e ele deveria prosseguir a sua peregrinação, desejou agradecer ao jovem pela hospitalidade.Então, apontou o seu indicador para uma pequena pedra que estava próxima e ela se transformou em uma pepita de ouro.Sem palavras, o velho procurou fazer que o rapaz entendesse que aquela era a sua doação, um agradecimento a ele. Contudo, o rapaz se manteve triste.Então, o religioso pensou um pouco. Depois, num gesto inesperado, apontou uma enorme montanha e ela se transformou inteiramente em ouro.O mensageiro, num gesto significativo, fez o rapaz entender que ele estava lhe dando aquela montanha de ouro em gratidão.Porém, o jovem continuava triste. O velho não pôde se conter e perguntou:Meu filho, afinal, o que você quer de mim? Estou lhe dando uma montanha inteira de ouro.O rapaz apressado respondeu: Eu quero o vosso dedo.A inveja é um sentimento destruidor e que nos impede de crescer.Invejamos a cultura de alguém, mas não nos dispomos a permanecer horas e horas estudando, pesquisando. Simplesmente invejamos.Invejamos a capacidade que alguns têm de falar em público com desenvoltura e graça. Contudo, não nos dispomos a exercitar a voz e a postura, na tentativa de sermos semelhantes a eles.Enfim, somos tão afoitos quanto o jovem da história que desejava o dedo do monge para dispor de todo o ouro do mundo, sem se dar conta de que era a mente que fazia as transformações.Pensar é construir. Pensar é semear. Pensar é produzir.Vejamos bem o que semeamos, o que produzimos, nas construções de nossas vidas, com as nossas ondas mentais.No lugar da inveja, manifestemos a nossa vontade de lutar para crescer, com a certeza de que cada um de nós é inigualável. O que equivale a dizer que somos únicos e que ninguém poderá ser igual ao outro.Cada um tem seus tesouros íntimos a explorar, descobrir e mostrar ao mundo.Quando pensamos, projetamos o que somos.

Pensemos melhor.

Pensamento é vida.

“Há um silêncio roendo em mim um espelho

Há um espelho morando em mim por dentro

Há um de dentro que em mim passeia

Há um passeio que eu não faço

Uma embarcação onde meu cão não entra

Um outro que em mim se vira

E um gato que fica à espreita
Há um caso que causa espanto

Há um desejo de ter só vontade

Um colo que solidário atormenta

Um desprezo que a solidão rejeitaGelo, cinzel e uma precaução de gaveta

Um outro que em mim se encanta

Com um outro que viajou de volta
Há uma janela que me dá trabalho

E um trabalho que não me prende

Há um dormir que vem com sorte

E um dia de tomar sorvete
Há uma intuição de que não há nada

Três rostos que em mim são vários

Um outro que chacoalha a morte

De um outro que não derrete”

Magali Gallello, Março/2004