Cavalinho de pau

Certa tarde o paizao saiu para um passeio com as duas filhas, uma de
oito e a outra de quatro anos.

Em determinado momento da caminhada, Helena, a filha mais nova, pediu
ao pai que a carregasse, pois estava muito cansada para continuar
andando.

O pai respondeu que estava também muito fatigado, e diante da
resposta, a garotinha começou a choramingar e fazer “corpo mole”.

Sem dizer uma só palavra, o pai cortou um pequeno galho de árvore e o
entregou à Helena dizendo :

— Olhe aqui um cavalinho para você montar, filha !

Ele irá ajudá-la a seguir em frente.

A menina parou de chorar e pôs-se a cavalgar o galho verde tão rápido,
que chegou em casa antes dos outros.

Ficou tão encantada com seu cavalo de pau, que foi difícil fazê-la
parar de galopar.

A irmã mais velha ficou intrigada com o que viu e perguntou ao pai
como entender a atitude de Helena.

O pai sorriu e respondeu dizendo :

— Assim é a vida, minha filha.

 

As vezes a gente está física e mentalmente cansado, certo de que é
impossível continuar.

Mas encontramos então um “cavalinho” qualquer que nos dá ânimo outra
vez.

Esse cavalinho pode ser um bom livro, um amigo, uma canção… assim,
quando você se sentir cansada ou desanimada, lembre-se de que sempre
haverá um cavalinho para cada momento, e nunca se deixe levar pela
preguiça ou o desânimo.

A mais completa perda de tempo de todos os dias é
aquela na qual você não sorriu nem uma vez !

A riqueza de estarmos vivos

A felicidade pode existir em cada momento e em cada situação. Se seu trabalho é maçante, é porque você escolheu enxergá-lo dessa forma. Se seu vizinho é desagradável, é porque você o considera assim. Tudo, na vida, depende da forma como encaramos os fatos. Encontre o lado bom das coisas ao seu redor. Nada o fará feliz até que você decida ser feliz. Adaptar-se às situações e convivências torna a vida mais prazerosa e você terá o poder de sentir-se bem..
Nada tem o poder de fazê-lo feliz, mas você tem o poder de extrair felicidade de qualquer coisa.
Luta e conflito, riso e alegria, lágrimas e sorrisos, são todos parte da mesma abundante e incrível sinfonia que é a vida. A riqueza de estarmos vivos nunca é condicional. Ela não é feita apenas de diversão, mas você realmente gostaria que fosse assim?

Regozije-se com a vida dá, pois é maravilhosa.
Dá-nos oportunidade de saborear os aprendizados.

Crer de fato

Em uma pequena vila ao pé de uma montanha houve um período prolongado de seca e calor que acabou com as plantações e com o gado, deixando a todos na miséria e passando fome.
Quando a situação já estava insuportável, o líder religioso da aldeia chamou a todos e comunicou:
– Amanhã pela manhã, quando ainda não estiver tão calor, vamos todos subir até o topo da montanha e lá faremos orações para que Deus nos mande chuva. Estando mais perto Dele, acredito que Ele nos ouvirá, verá o sacrifício que estamos fazendo e nos atenderá.
No dia seguinte se reuniram ao pé da montanha, conforme combinado. Porém, antes de iniciar a subida, o líder reparou que um garoto de oito anos estava com chapéu, capa de chuva e galochas, suando desesperadamente naquele calor. Bravo, ele repreendeu o garoto:
– Filho! O que você está fazendo? Você vai morrer de calor, vestido assim.
E o garoto, tranquilamente, virou-se para o homem e disse:
– Nós não vamos pedir chuva para Deus?… Então, precisamos estar preparados!…

Muitas vezes oramos, mas não cremos que Deus nos concederá o que Lhe pedimos. Ou achamos que não o merecemos, ou pensamos que somos insignificantes demais e o Pai tem coisas mais importantes a fazer do que cuidar de cada um de nós.
Então, quero lhe dizer que não basta orar. É preciso orar com o coração e fé. É preciso confiar em Deus e entregar a Ele as suas preocupações.
Você costuma orar? Como são suas orações? Pense um pouco sobre isso.
 Roberto Shinyashiki

Começando o novo ano de malas vazias

 
“Quando sua vida começa, você tem apenas uma mala pequenina de mão…
A medida em que os anos vão passando, a bagagem vai aumentando
porque existem muitas coisas que você recolhe pelo caminho, por pensar que
são importantes …
A um determinado ponto do caminho começa a ficar insuportável carregar
tantas coisas, pesa demais, então você pode escolher: ficar sentado a beira
do caminho, esperando que alguém o ajude, o que é difícil, pois todos que
passarem por ali já terão sua própria bagagem.
Você pode ficar a vida inteira esperando, até que seus dias acabem….
Ou você pode aliviar o peso, esvaziando a mala.
Mas, o que tirar ?
Você começa tirando tudo para fora…
veja o que tem dentro:
Amor, Amizade…nossa! Tem bastante, curioso, não pesa nada…
Tem algo pesado….
você faz força para tirar….
era a Raiva – como ela pesa!
Aí você começa a tirar, tirar e aparecem a Incompreensão, Medo,
Pessimismo…
nesse momento, o Desânimo quase te puxa pra dentro da mala ….
Mas você puxa-o para fora com toda a força, e no fundo da mala aparece um
Sorriso, que estava sufocado no fundo da sua bagagem….
Pula para fora outro sorriso e mais outro, e aí sai a Felicidade…
Aí você coloca as mãos dentro da mala de novo e tira pra fora um monte de
Tristeza…
Agora, você vai ter que procurar a Paciência dentro da mala, pois vai
precisar bastante….
Procure então o resto: a Força, Esperança, Coragem, Entusiasmo, Equilíbrio,
Responsabilidade, Tolerância e o Bom e Velho Humor.
Tire a Preocupação também.
Deixe de lado, depois você pensa o que fazer com a ela…
Bem, sua bagagem está pronta para ser arrumada de novo.
Mas, pense bem o que vai colocar dentro da mala de novo, hein!
Agora é com você.
E não se esqueça de fazer essa arrumação mais vezes, pois o caminho é MUITO,
MUITO LONGO, e sua bagagem, poderá pesar novamente.”

Lembrem-se disso, sempre…

 
Um grande abraço a todos os amigos
Excelente Ano 2010 que se inicia