De nossas questionáveis posses

Convenhamos, com lucidez, que ninguém é dono de nada, nem de ninguém. A posse de bens materiais é
temporária, fugaz. Da mesma forma a convivência com alguém querido também é muito passageira. Num instante, estamos separados por motivos de origem variada.
Aliás, cada um de nós terá que construir, individualmente, embora no aprendizado da convivência comum e coletiva, a própria segurança interior. A vida é sábia e coloca-nos neste patamar de aprendizado e aprimoramento. Mas não somos donos de nada. Tudo que julgamos possuir, na verdade, nos é cedido por um determinado tempo.
Esta visão abrangente deveria livrar-nos dos prejuízos decorrentes da paixão e do apego. Ambos costumam nos causar cegueira diante das situações. Mas face à fragilidade que todos carregamos, somada na maioria das vezes pela imaturidade emocional ou psicológica, e pela alta dose de egoísmo que ainda caracteriza o comportamento humano, vamos dando nossas “trombadas” que causam sofrimentos, a nós e outrem.
Referido sentimento, o egoísmo, ilude-nos a consciência. Passamos a nos sentir donos de bens materiais
e de pessoas, como se pudéssemos dominar alguém. É óbvio que, em muitas situações e circunstâncias, até exercemos algum domínio sobre pessoas. Mas isso será sempre ilusório e prejudicial, pois a liberdade é atributo inviolável de qualquer pessoa e, cedo ou tarde, toda imposição redundará em graves e severos prejuízos.

DEPRESSÃO: O Mal do século?

 Van Gogh

Cuidando da Saúde Mental

“minh ’alma é triste como a flor que morre. Perdida à beira do riacho ingrato; nem beijos dá-lhe a viração que corre. Nem doce canto o sabiá do mato.” ( Casimiro de Abreu )

DEPRESSÃO: O Mal do Século?

A tristeza é dos sentimentos humanos o mais doloroso. Todos tomamos contato com ela em algum momento de nossas vidas. A tristeza passageira, a “fossa” ou “baixo-astral”, o “estar-down” fazem parte da vida e são superados após algum tempo. O luto, após a perda de um ente querido, manifesta-se por um sentimento de tristeza e vazio e também é superado no decorrer do tempo. Porém, deve-se distinguir a tristeza e o luto ( sentimentos inerentes ao ser humano ) da DEPRESSÃO.
A DEPRESSÃO é uma doença, como qualquer outra que possamos ter, que se caracteriza por uma tristeza profunda e duradoura, sem qualquer motivo aparente, e não apenas a sensação de tristeza passageira, com perda do interesse por tudo que trazia prazer a essa pessoa.
Historicamente, há relatos seculares sobre a depressão, como na ILÍADA DE HOMERO, em que o suicídio de Ájax foi decorrente de um quadro depressivo. Também no Antigo Testamento é possível ver uma transcrição de quadro depressivo ocorrido com o Rei Saul.
É uma doença bastante comum, sendo que todo ano, uma em cada vinte pessoas apresenta depressão, e, ao longo da vida, as chances de alguém ter depressão são de 15%. Manifesta-se mais frequentemente no adulto, embora possa ocorrer em qualquer faixa de idade, da criança ao idoso, e mais frequentemente nas mulheres do que em homens ( duas vezes mais ).
As causas da depressão são muito discutidas, sendo consideradas desde orgânicas, psicológicas a sócio-ambientais. Sabe-se que a genética ( hereditariedade ) é um fator preponderante e associada a um fator estressante ambiental pode colaborar para o desencadeamento. Mas o que se tem observado é a ocorrência, muitas vezes, em pessoas que não apresentam história familiar ou fatores estressantes.
Sente-se uma tristeza intensa, que não consegue vencer. Pode achar que é uma “fraqueza de caráter” e sentir vergonha de pedir ajuda. Os principais sintomas da depressão são: tristeza profunda e duradoura, perda de interesse e prazer por atividades antes apreciadas, falta de energia, sentimento de vazio, desânimo, pensamentos negativos e pessimistas. Além destes, é comum insônia, perda do apetite, ansiedade e queixas físicas vagas (dor de cabeça e no estômago, dores musculares). Mas há variantes da depressão, nem sempre se apresentando tão facilmente diagnosticada. Por isso, a importância de procurar um psiquiatra, que é o médico especialista.
O tratamento da depressão é realizado com medicações antidepressivas, podendo haver associação de outras medicações, podendo, muitas vezes, ser associado o tratamento psicoterápico. As medicações antidepressivas permitem a recuperação gradual da depressão (em geral em algumas semanas), além de proteger a pessoa de novas crises. Por isto, muitas pessoas precisam tomá-los por um longo período de tempo e às vezes por toda a vida.
Enfim, é muito importante não sentir medo ou vergonha de procurar ajuda profissional quando perceber que algo está errado, já que os medicamentos podem demorar algum tempo para agir em sua maior eficácia, e quanto antes feito o tratamento, maiores são as chances de melhorar rapidamente, sem muitos prejuízos. As pessoas sem tratamento tendem a ter episódios depressivos mais longos e graves, com tendência a se cronificar. Não se pode desanimar, principalmente no início do tratamento, e o apoio e compreensão dos familiares são imprescindíveis e fundamentais.

Coragem x Razão

“A palavra coragem é muito interessante. Ela vem da raiz latina cor, que significa “coração”. Portanto, ser corajoso significa viver com o coração. E os fracos, somente os fracos, vivem com a cabeça; receosos, eles criam em torno deles uma segurança baseada na lógica. Com medo, fecham todas as janelas e portas – com teologia, conceitos, palavras, teorias – e do lado de dentro dessas portas e janelas, eles se escondem.O caminho do coração é o caminho da coragem. É viver na insegurança, é viver no amor e confiar, é enfrentar o desconhecido. É deixar o passado para trás e deixar o futuro ser. Coragem é seguir trilhas perigosas. A vida é perigosa. E só os covardes podem evitar o perigo – mas aí já estão mortos. A pessoa que está viva, realmente viva, sempre enfrentará o desconhecido. O perigo está presente, mas ela assumirá o risco. O coração está sempre pronto para enfrentar riscos; o coração é um jogador. A cabeça é um homem de negócios. Ela sempre calcula – ela é astuta. O coração nunca calcula nada.”
OSHO
psiquismodesmistificado

A Coragem de SER

Para viver a vida que você quer, você deve ser quem você é. 
Isso pode soar como um bonito jogo de palavras, mas pense a respeito.
Você pensa seus próprios pensamentos? Você sonha seus próprios sonhos? Você determina suas próprias metas? Ou você os pega emprestados de outros? Ter mais e mais do que você não quer realmente não lhe trará felicidade.
A vida que você deseja não está em seguir os sonhos de outros, a idéia de outros sobre o melhor lugar para viver, ou a idéia de outros sobre o melhor carro para dirigir.
A verdadeira felicidade e realização requerem que você tenha coragem de ser você mesmo. Existe uma razão para você querer as coisas que você quer. É porque você é a pessoa melhor equipada para alcançá-las.
Quando você perseguir o que você realmente deseja da vida, então você estará satisfazendo seu conjunto de oportunidades, dando sua própria e especial contribuição, criando valores como só você pode fazer.
Seja você de verdade. Você e o mundo inteiro serão mais ricos com isso.

Caminhadas e atitudes

Em nossa espetacular vivência neste lindo planeta azul, estamos numa renovação constante de conceitos, valores e de atitudes, que faz a nossa vida ser bem melhor. É como acordar pela manhã e sentir que demos um grande salto adiante, depositando novas esperanças nos nossos sonhos de sucesso e felicidade. Todos os dias abrimos os nossos olhos e mentes para a vida, numa constante renovação de energias, transformando cada passo desta caminhada num degrau nos processos de evolução humanística que, conseqüentemente, trarão muito mais harmonia ao ambiente onde estamos inseridos. Estamos renascendo todos os dias.

Vamos transformar positivamente tudo que está à nossa volta. Pensando assim, seremos pessoas mais felizes e em paz, com o nosso coração apaixonado pela vida.

Brilhe intensamente

Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração
Todas as nossas palavras serão inúteis se não brotarem do fundo do coração

 

“O sol está dentro de cada um. 
Sorrir e acreditar em si é o caminho para alcançar a luz e o brilho que irradia da própria existência
e acalenta a crença em nós mesmos. 
Acreditemos no próprio sol, ele mora no “eu” e ilumina o tudo e o todo.
A gargalhada é o sol que varre o inverno do rosto humano.”
Victor Hugo

A Descoberta do Mundo

Image and video hosting by TinyPic
“Se o meu mundo não fosse humano, também haveria lugar para mim: eu seria uma mancha difusa de instintos, doçuras e ferocidades, uma trêmula irradiação de paz e luta: se o mundo não fosse humano eu me arranjaria sendo um bicho. Por um instante então desprezo o lado humano da vida e experimento a silenciosa alma da vida animal. É bom, é verdadeiro, ela é a semente do que depois se torna humano.”
Clarice Lispector
.